Mamãe, volta para o meu coração!

Escrito por em 4 de julho de 2017

O elo entre uma gestante e o seu filho é a primeira ligação íntima da criança.  A mãe é tudo para o bebê, sua fonte de alimento, de amor, de proteção, de cuidado, de confiança. O que muita gente não sabe é que boa parte dos bloqueios da vida adulta ocorrem na fase intrauterina. O bebê registra o que a mãe sente por ele durante o processo gestacional e pelas pessoas que ela lida na vida diária. O ideal para este momento íntimo seria a gestante lidar de forma equilibrada com seu emocional e com todas as mudanças físicas, hormonais, profissionais e rotineiras que vão ocorrer ao longo da gestação.  Porém, o mais comum é a mulher não conseguir lidar com todas as mudanças da maneira ideal. Principalmente se a gravidez não foi planejada.

Após o nascimento, o bebê vai precisar dos cuidados básicos de sobrevivência física e emocional. Muitas mães não conseguem oferecer o suporte emocional. Elas podem estar confusas ou perdidas e, assim, falharem nesta missão tão importante. Os três primeiros anos são essenciais para a criança ter a base de amor, confiança e segurança na vida. Muitas vezes, é neste momento que elas sentem que sua mamãe saiu do seu coração. Mas o seu grande desejo é que sua mãe volte para o seu coração. Então, fará o possível para isso acontecer.

Como não é simples ter consciência disso, ao longo do desenvolvimento da criança ela pedirá este amor por meio de comportamentos que a mãe provavelmente não vai entender. Então, é nesse cenário que o problema pode piorar. A busca de um profissional habilitado para tratar desta situação é muito bem-vinda e pode ajudar mais do que imagina!

Dra. Vannessa Resende
Doutora em Psicologia


Tagged as , , , , , , , , , ,



Continue lendo

Próximo post

A tal pressa


Thumbnail