Acredite: cada um sabe o filho que tem!

Escrito por em 2 de agosto de 2017

No fundo todo mundo sabe o filho que tem. Sabe e sente. Mas existe uma prática muito comum na atualidade que pode atrapalhar a percepção da própria cria: o excesso de informação. Principalmente quando mal canalizado. É sempre importante absorver informação, de livros, de especialistas, de amigos e do próprio entretenimento. Porém, é preciso balizar essa informação. Nem tudo cabe à nossa realidade, ou melhor, de nossos filhos. Já percebi casos em que a mãe tentava reproduzir em casa, uma realidade vista em filme ou novela. Coisas desse tipo podem gerar uma dificuldade maior em intuir ou sentir a situação realmente vivenciada com o filho.

A insegurança dos pais em relação ao que deve ser feito, dito e observado, para não “falhar” na educação gera muito estresse. O tempo hoje em dia não é suficiente para os pais lidarem com as demandas sociais, pessoais e familiares. Portanto, a busca pela informação e aconselhamento está bem recorrente. A vasta gama de informação que a vida moderna nos proporciona é fantástica, mas a capacidade de levar a informação para o contexto pessoal é extremamente importante. Podemos fazer uma comparação um pouco estranha, mas é clara. Você tem uma receita de um bolo maravilhosa, mas o seu forno é outro, a marca de seus ingredientes pode ser outra e você pode perceber que se seguir o seu instinto, descobrirá uma maneira mais fácil ou mais gostosa de fazer o bolo. Da mesma forma, sempre há uma maneira mais fácil ou mais gostosa e amorosa de ACESSAR quem você ama. Sim, acessar é uma palavra muito importante. É preciso acessar quem nós convivemos e amamos para que tenhamos um bom relacionamento.

Às vezes, os pais me perguntam algo sobre a educação de seus filhos e eu digo a eles, mas o seu coração diz o quê ? Incrivelmente eles descobrem que têm a resposta. Então, que tal buscar tempo para sentir, respirar e refletir sobre as informações absorvidas? Acho que é sempre muito importante cuidar para não mecanizar as relações humanas. Às vezes o seu filho está apenas dando um grito de socorro: “Por favor, veja como de fato eu sou!”. Nada é mais eficaz do que observar, sentir e perceber. Experimente parar por algumas horas para fazer este exercício!


Tagged as , , , , , , , , , ,



Continue lendo

Próximo post

A tal pressa


Thumbnail