Você vive de adrenalina?

Escrito por em 23 de outubro de 2018

O nosso corpo tem a capacidade de sintetizar as “drogas” que são chamadas “endógenas”, e os hormônios, dentre elas, são as mais conhecidas, por que são as substâncias que determinam nosso comportamento, emoções e sentimentos.

E um deste hormônios é a adrenalina, que é secretada pela glândula Supra Renal, e determina reações rápidas de vários órgãos, diante de situações de alerta e emergência.

Ela tem a função de manter o corpo alerta para situações de fortes emoções ou estresse como luta, fuga, excitação e medo, por exemplo.

E muitas pessoas já se habituaram a viver com estas emoções, hoje existem hábitos que nos viciam e a gente nem percebe.

E um dos problemas disso, é que mesmo que você procure uma válvula de escape, se a sua mente não desliga e você fica preocupado com resultados, o seu corpo vai trabalhar para te manter em estado de alerta.

É como se você tivesse uma sirene dentro de você e mesmo em momento de lazer você fica pensando no futuro e não vive o presente.

Porém, você realmente sabe quais os efeitos da adrenalina em nosso corpo? Suas vantagens e desvantagens? Não se preocupe, pois será sobre isso que iremos falar neste artigo.

Quais os principais efeitos da adrenalina?

Temos vários efeitos da Adrenalina no nosso corpo, que tem como objetivo nos estimular para reagir de forma mais rápida às situações do dia-a-dia.

Estes mesmos efeitos também são estimulados pela Noradrenalina e Dopamina, que são outros hormônios neurotransmissores produzidos pela glândula adrenal, que também são responsáveis por diversos efeitos no corpo e cérebro como:

  • Aumento do fluxo de sangue para os músculos;
  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Estimulação da memória;
  • Aceleração da frequência da respiração;
  • Ativação do cérebro, deixando-o mais alerta, com reações mais rápidas;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Abertura dos brônquios pulmonares;
  • Dilatação das pupilas, facilitando a visão para ambientes escuros;
  • Aumento da produção de suor.

Como e por que a produção de adrenalina é estimulada?

Como já podemos perceber a adrenalina traz uma série de reações para o nosso corpo, e para que isso aconteça, temos algumas situações que estimulam a produção de adrenalina que são:

  • Receio ou medo de que aconteça algo, preparando o nosso corpo para lutar ou fugir;
  • Prática de atividades físicas e esportes, principalmente os radicais, como escalada ou saltos;
  • Momentos antes de acontecimentos importantes, como a realização de uma prova ou mesmo uma entrevista;
  • Aqueles momentos de fortes emoções, como no caso de excitação, ansiedade ou raiva.

E é muito importante lembrar, que essas emoções que são geradas podem influenciar no aparecimento de algumas doenças.

Os perigos do vício na Adrenalina

Como já podemos analisar algumas atividades tem como objetivo estimular a produção de adrenalina, e algumas pessoas são até tolerantes a isso, e pior, existem aqueles que são até viciados.  

Os tolerantes em adrenalina são aqueles que se comportam de forma natural, e quando estão na presença do perigo, se controlam com os efeitos que a mesma reproduz no organismo; mesmo apesar de sofrerem os efeitos a longo prazo.

Já os viciados em Adrenalina, são aquelas pessoas que por exemplo, estão sempre envolvidos em esportes radicais e tem hábitos e costumes que frequentemente envolvem estímulos constantes por meio de atitudes agressivas, música, alimentação e diversas outras coisas.

E os efeitos negativos para essas pessoas é que, elas acabam vivendo menos, envelhecendo mais rápido e também geralmente apresentam problemas sentimentais e comportamentais.

E isto acontece por causa dos efeitos que a Adrenalina reproduz, e que são os mesmos do estresse.

Sabemos que os sintomas do estresse são reproduzidos de forma exata, porém em condições são diferentes.

Os mesmos sintomas como cansaço, dificuldade de concentração, nervosismo, dificuldade em relaxar, que uma pessoa tem no estresse que envolve o trabalho do dia a dia, sob condições desfavoráveis,

Também se repetem no organismo, mas agora em uma situação de lazer ou entretenimento.

E como já podemos analisar o resultado disso é o aumento da agressividade, o nervosismo persistente, irritabilidade, mau temperamento e etc.

Estes comportamentos também são desencadeados nos usuários de Drogas e entorpecentes; mas também é reproduzido pela adrenalina, levando em condição as informações mencionadas.

E o efeito disso pode ser a curto ou a longo prazo, e vai depender da intensidade da emoção envolvida na situação bem como o tempo dedicado, a energia despendida e como você lida com as pessoas envolvidas nos diversos âmbitos de sua vida.

Sabe quando você tem um carro potente e se empolga com a velocidade dele?

Por isso, você deve saber a hora de diminuir a velocidade e parar para descansar.

Você pode ter muita capacidade de desenvolver diversas situações e projetos, mas o freio e marcha são necessários para qualquer direção a ser tomada.

E aí? Gostou do artigo? Compartilhe a sua opinião conosco. Dúvidas, críticas ou elogios deixem nos comentários. Até a próxima!


Tagged as , , , , , , ,



Comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *



Continue lendo

Próximo post

A tal pressa


Thumbnail