Já ofereceu o ombro para seu adolescente hoje?

Escrito por em 21 de janeiro de 2019

A adolescência é um período difícil para muitos jovens. Nesta fase as emoções podem ser muito extremas e os sintomas de depressão podem ser silenciosos. Como lidar com isso pode fazer toda a diferença e pode salvar a vida de alguém próximo a você.

 

A adolescência é um período difícil de distinguir doenças que afetam o emocional, como é o caso da depressão. Os sintomas podem ser silenciosos e muitas vezes tratados como apenas uma fase da vida que logo “vai passar”. São muitas mudanças que ocorrem na vida de um jovem na adolescência, mudanças físicas, sociais e emocionais, típicas desta fase da vida mas que podem gerar diversas sensações e sentimentos conflitantes. Emoções extremas como angústia, tristeza e a até mesmo a sensação de ser diferente podem levar a pessoa a se isolar e se fechar para as pessoas ao seu redor, incapaz de enxergar os sentimentos bons.

Na busca de reconhecimento e de entendimento de sua própria identidade, o adolescente se vê, muitas vezes, sozinho. Isolado, perdido e confuso, o jovem não percebe que há outro caminho, há uma possibilidade de mudar e ser ajudado. Neste momento a educação recebida terá uma grande influência no processo de desenvolvimento da pessoa, saber quem ela é de fato, ajuda a norteá-la para um caminho mais saudável emocionalmente. Nem sempre é fácil discernir o que é verdadeiramente importante para um adolescente, por isso o diálogo franco e frequente faz tanta diferença.

O sentimento de impotência e de ser incapaz pode surgir em diversas situações, depende da personalidade e da dinâmica sócio familiar. A depressão não é uma doença exclusiva do jovem, ela atinge muitas pessoas, de diversas idades, porém o adolescente nesta fase de transição fica mais exposto ao risco de desencadear a doença. Claro que qualquer adolescente pode ser suscetível a tristeza, ansiedade e angústia, independente da sua posição social, cultural ou econômica.  

Incentivar a conversa, ouvir e dar conselhos são atitudes que podem salvar a vida de um jovem, mas é fundamental e necessário buscar ajuda profissional para um tratamento terapêutico ou até medicamentoso, dependendo dos sintomas. O acompanhamento com um profissional da área da saúde vai fazer toda diferença, podendo ajudar na melhora da saúde mental e física do adolescente. Lembrando que a educação emocional é importante em todas as fases da vida, por isso deve ser levada sempre a sério e não se deve esperar que algum dia essa fase vai passar sem ajuda de um profissional. O tratamento é uma medida preventiva para os casos de conflitos interpessoais. Fique atento(a) aos sinais: se o seu filho ficar muito isolado, sem energia para realizar atividades, mudar os hábitos alimentares, mudar o ritmo do sono entre outros hábitos cotidianos, converse com ele e  ofereça ajuda. Procure entender o seu filho com o olhar mais paciente, amoroso e tranquilo. Seja mais flexível, faça ele entender a importância de cuidar das emoções dele. Seja amigo(a) dele. Literalmente “ofereça um ombro amigo”.


Tagged as , , , , , , , , ,



Comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *