A tal pressa

Escrito por em 6 de fevereiro de 2019

Muitos são os fatores que mudaram a nossa percepção de tempo e espaço. Hoje já acordamos conectados e sabendo de tudo que acontece no mundo. São muitos compromissos e a vida já não é a mesma. Para alguns, 24 horas não é o suficiente, acabamos nos cobrando muito e esquecendo de cuidar do que realmente importa: nós mesmos.

 

Para muitos o dia precisaria do dobro de horas para ser completo, se identificou? Você vive correndo contra o tempo e as 24 horas não são suficientes? Quando você percebe acabou o dia, o mês, o ano… ufa! Para dar conta das demandas da vida, vivemos com pressa, sem tempo para você, vivendo apenas para atender as necessidades do outro de forma constante. Mas  será que viver assim é saudável? Onde essa pressa toda te levará? Me arrisco em dizer que não é pressa, é a falta de algo que te conecte de forma verdadeira com a vida. Estar vivo é diferente de se sentir vivo. Viver com pressa não te deixa aproveitar os pequenos detalhes da vida, que fazem toda a diferença. Temos o hábito de dizer que o nosso problema é externo, colocamos a culpa em tudo e, muitas vezes, não conseguimos olhar para dentro de nós e identificar o que está faltando. Não fazemos isso de propósito ou apenas para nos livrar da culpa, nós não fomos ensinados a olhar com cuidado para nossos sentimentos, achamos sempre que precisamos de outro para estarmos completos, felizes e realizados. Vamos tapando os  buracos com coisas supérfluas que não nos cabem. Quando uma criança fica triste, chateada, o que o mundo adulto costuma dizer? “Não fique assim, que tal sair? Quer comer algo? Vou te dar um presente!”. Nós ensinamos para as crianças que a solução está no externo e material e que o problema delas é a falta disso. Quem ensina a criança a olhar para si mesma e a ajuda a identificar o sentimento que ela vivencia ou o que a situação lhe causou? Não é habitual. O tempo passa e vamos crescendo com um estoque de questões mal resolvidas dentro de nós. Vamos preenchendo com inúmeras atividades, compromissos, obrigações e vivemos sem tempo para cuidar dos nossos sentimentos.

Quando você investe tempo em você tudo muda, você terá mais energia, disposição e consciência para enfrentar as demandas da vida. Invista seu tempo em autoconhecimento, resolução de traumas e conflitos internos.

Viver na tensão poderá te trazer consequências físicas, emocionais e sócio-familiares. É possível saber lidar com a vida de forma tranquila, sem desgaste desnecessário, com prazer, com satisfação. Nossas crenças limitantes nos impedem de aceitar e investir nisso. A tal da pressa nos deixa no automático, cansados e insatisfeitos. A solução vem de dentro para fora. Pode dar trabalho olhar para nossos sentimentos, mudar e reformular o que precisa ser feito, mas é necessário e para isso não podemos ter pressa. A reconstrução vai levar um tempo, mas vai te poupar fisicamente, emocionalmente e pode te preencher de verdade. O despertar é agora.


Tagged as , , , , , , , ,



Comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *




Cart

View cart