Qual é sua cegueira?

Escrito por em 18 de fevereiro de 2019

Você exige muito de si? Tem uma vontade imensa de mudar sua vida mas não consegue
enxergar que devem ser feitas mudanças e nem quais mudanças são necessárias?                                                    Chega de postergar e fechar os olhos para os problemas, identifique sua cegueira e retome o controle de sua vida.

Queremos soluções para todos os problemas em nossa vida, mas nem sempre estamos
dispostos a enxergar o que precisa ser feito, principalmente quando o caminho para solucionar
vai exigir mudança de crenças e reformulações internas. Projetamos no outro a solução dos
nossos problemas e preferimos ficar na escuridão da ignorância. Existem diversos tipos de
cegueira. Com base na minha prática de consultório considero as seguintes:
1) A cegueira do amor próprio: a pessoa não se ama, mas como não consegue enxergar
isso, espera que o outro a ame, colocando todas as expectativas e a responsabilidade da sua
felicidade no outro, exigindo dele todas as garantias possíveis de um amor que nunca irá
preenchê-la por completo;
2) A cegueira do presente: a pessoa não vive o aqui e o agora, porque está sempre pensando
no amanhã, preocupada demais com o futuro sem perceber que o presente é tudo que temos.
Viver o presente pode não ser interessante, logo é mais fácil pensar que tudo vai melhorar
milagrosamente. O tempo pode ser a resposta para muita coisa, mas devemos plantar coisas
boas no presente para colhê-las no futuro, só haverá mudança se você tomar uma atitude.
Evite se acomodar com o presente;
3) A cegueira laboral: a pessoa trabalha com algo que não a satisfaz, ela passa o tempo todo
reclamando, no entanto não quer enxergar que existem outras possibilidades. Pode estar
aprisionada em um modelo que lhe foi ensinado ou escolhido por ela por alguma razão ou pode
estar acomodada com a sua situação. Esse trabalho pode não lhe acrescentar em nada, pode
estar ganhando mal, mas o medo de trocar o certo pelo duvidoso é maior. Assim, gasta energia
para manter uma situação que lhe tolhe a alma;
4) A cegueira do relacionamento: talvez essa seja a mais comum, a pessoa já sabe que o
relacionamento teve o seu fim, mas ela permanece na situação, porque ela terá que mudar a
sua vida e reformular algo interno que ela sempre protelou. É o momento de mudança, cura e
transformação, mas o medo de encarar a si mesmo acaba sendo maior. Portanto, permanece
na cegueira, acreditando que ainda há solução ou saída para salvar seu relacionamento;
5) A cegueira emocional: a pessoa não quer enxergar o que está sentindo ou não quer aceitar
que se sente dessa forma, porque não sabe como lidar com o emocional. Se recusa a se
expressar verdadeiramente e acaba buscando explicações mentais para convencer o outro que
a sua verdade é a correta, chega a se irritar quando não é compreendido;
Reflita com sinceridade qual a cegueira que lhe atinge neste momento. Ficar de olhos
vendados provoca mal estar e adoece o corpo fisicamente. Reconhecer o que está lhe
impedindo de ser feliz por completo é o primeiro passo para solucionar seus problemas e viver

feliz. Procure ajuda para solucionar sua cegueira, é possível mudar. Aproveite que o ano
começou a faça a revisão que você precisa fazer em você. O despertar é agora!


Tagged as , , , , , , , , , , , , , , , , ,



Comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *



Continue lendo

Post anterior

A tal pressa


Thumbnail


Cart

View cart