Quer evitar o custo emocional?

Escrito por em 14 de novembro de 2018

A origem do seu cansaço está realmente relacionada ao seu esforço físico? Cuidado, você pode estar sofrendo de um grande custo emocional, mas não tem consciência disso. Os danos desse tipo de problema são realmente graves. Como identificar e tratar? É sobre isso que iremos falar neste artigo.

 

Ultimamente, quantas vezes você já terminou o seu dia, achando que ele foi extremamente estressante, que trabalhou demais ou fez muita coisa?

Você provavelmente atribuiu isso a sua rotina ou estilo de vida, certo? O problema é que esse tipo de situação é mais grave do que você imagina.

Na maioria das vezes, este cansaço é fruto de um custo emocional. Não conhecer a verdadeira origem dessa sensação de esgotamento e de estresse constante, faz com que o seu corpo sofra de males físicos e emocionais.

É justamente devido a gravidade desse mal silencioso, que convido você, leitor, para uma reflexão sobre esse custo e o que pode ser feito para aliviar os seus danos. Confira:

 

As causas do custo emocional

As causas do custo emocional estão intimamente relacionadas a forma com que você lida com determinadas situações, ou até mesmo com o seu estilo de vida. Como?

Às vezes, você pode estar em uma situação que não está em completa sintonia com o seu desejo ou com o que dita o seu coração.

Fazer um trabalho que você não gosta, por exemplo, pode demandar um grande esforço emocional da sua parte. Sobretudo porque vai de encontro com o que você gosta ou acredita.

Nesses casos, o que costumamos fazer é achar que suportamos viver de maneira contrária ao que gostamos. E como consequência disso, adotamos estratégias para sobreviver a essas situações.

O problema é que, quando as medidas que nós adotamos são erradas, elas podem gerar graves problemas físicos e emocionais. Vamos falar um pouco sobre isso mais adiante.

 

Principais consequências

Ao são saber lidar com esse custo, é comum que surja uma série de problemas que podem envolver desde aspectos físicos, quanto emocionais.

Isso se deve, em especial, ao grande esforço que precisa ser feito para suportar situações desagradáveis para você.

Dentre as consequências mais frequentes, podemos citar as seguintes:

 

  • Dores físicas
  • Angústia
  • Tristeza
  • Ansiedade
  • Insatisfação

 

Conviver com esses sintomas causa um grande desgaste para qualquer pessoa. Afinal, é como você andar com o freio de mão puxado: você pode sair do lugar e estragar o seu carro.

 

Como lidar com o custo emocional

Mas como lidar com o custo emocional? Infelizmente, você até pode amenizar o impacto que uma vida que exige muito da sua energia vital e emocional, mas não eliminar os seus danos por completo.

Por quê? Em algum momento, a sobrecarga desse custo irá atingir você e irá obrigá-lo a parar. Isso pode acontecer de diversas maneiras, desde uma grande crise de ansiedade até o surgimento de uma úlcera por estresse.

A boa notícia é que não é impossível mudar a sua vida e evitar que danos maiores aconteçam. O segredo é investir nos métodos corretos, fazer as mudanças de forma gradual e com a orientação de profissionais qualificados.

 

Para conseguir diminuir os danos causados pelo custo emocional, a melhor alternativa é procurar a ajuda de um profissional especializado. Ele irá contribuir na identificação das crenças que fazem com que você se autossabote.

Além disso, ele irá ajudá-lo a perceber quais são as crenças que te limitam a seguir a sua vontade. Depois disso, serão definidas estratégias para que você evite esse tipo de barreira e consiga seguir no caminho de uma total libertação.

Enquanto isso, não deixe de reflita sobre o seu comportamento diante de determinadas situações. Lembre-se: o autoconhecimento é a chave para que você possa superar qualquer obstáculo.


Tagged as , , , , , , , , , , , ,



Comentários
  1. Edna   On   19 de novembro de 2018 em 15:44

    Dra Vanessa boa tarde
    Tem muito tempo que me auto saboto e isto tem me prejudicado muito. Inclusive tenho que terminar a escrita de minha Tese de Doutorado, que me permitirâ melhorar o salário, sou professora e não estou conseguindo ( não pq n conheça o assunto mas por pura auto sabotagem)…
    A senhora pode me ajudar?
    Fico no aguardo

    • Dra Vannessa Resende   On   27 de novembro de 2018 em 17:22

      Esta sua autossabotagem pode ter várias explicações. Uma delas é o sistema de crenças em relação ao sucesso, merecimento. Se você possui informações de fracasso, de tudo ser difícil, de dúvidas em relação ao seu potencial, você pode não conseguir desenvolver a sua tese sem muito esforço e persistência. Você acredita em você? Qual a importância que você dá a você? Você já fez terapia ou alguma técnica de autoconhecimento? Espero ter te ajudado a refletir. Complete a frase: meu doutorado significa pra mim….

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *




Cart

View cart