Soma ou diminuição?

Escrito por em 14 de novembro de 2018

O seu relacionamento te soma ou te diminui? Refletir sobre isso é fundamental para a saúde de qualquer casal. Afinal, a necessidade de fazer alguns ajustes na convivência não quer dizer que você precise se anular em função do outro. Esse tipo de atitude não só desgasta a relação, como também causa sérios danos colaterais. Vamos falar mais sobre isso?

 

Afinal, porque duas pessoas decidem se unir? Essa decisão geralmente está relacionada ao vínculo afetivo que as unem e porque compartilham as mesmas perspectivas de vida e valores, certo?

Mas o que acontece quando as diferenças começam a surgir? O que fazer quando as visões de mundo, hábitos e costumes adquiridos ao longo da vida de um, não condiz com a do outro?

É nesse momento que a dinâmica da convivência começa a afetar o casal. Infelizmente, a grande maioria acaba sofrendo por não saber como lidar com os desequilíbrios cotidianos que estão sujeitos.

Para superar esse tipo de problema é necessário que seja realizado um ajuste interno de cada um e, consequentemente, do casal. Como fazer isso? É justamente isso que você irá descobrir ao longo deste post.

 

Soma ou diminuição?

Você já parou para pensar se o seu relacionamento é uma soma ou diminuição? Geralmente, não percebemos o quanto afetamos a vida de outra pessoa ou como ela afeta a nossa.

Isso é ainda mais comum quando estamos em uma relação amorosa, pois nos envolvemos com diversas demandas da vida diária e não refletimos sobre o que realmente está acontecendo.

É nesse contexto desafiador, que a união pode gerar uma soma ou diminuição nas nossas vidas. E cabe a nós perceber isso, antes que essa relação nos prejudique cada vez mais.

 

Seu relacionamento é uma diminuição?

É muito simples perceber se o seu relacionamento é ou não uma diminuição. Veja bem, enquanto um relacionamento saudável e maduro nos faz crescer, o imaturo nos desgasta continuamente e nos faz adoecer.

Isso ocorre pelo simples fato de que, quando não há amor ou  parceria e vontade de crescer juntos, começam a surgir as constantes exigências entre o casal.

Tais situações são marcadas por competições absurdas e as “terríveis alfinetadas”, que causam grandes estragos na saúde mental e emocional de ambos. Nesses casos, a relação deixa de somar.

 

Consequências de uma relação que diminui

Quando os conflitos se tornam hábitos, o casal corre o risco de esquecer todo o cuidado que uma relação exige de cada um. A equação que até então era 1 pessoa + 1 pessoa = Casal, muda gradativamente para 1 pessoa – 1 pessoa = Zero.

Nesse momento, surge o questionamento: Realmente vale a pena continuar em uma relação que não agrega nada na sua vida? Quando ocorre a mudança na equação, aspectos importantes do relacionamento são perdidos completamente.

O que resta? A ausência da parceria, individualidade e um relacionamento sem troca ou afeto. Deixam de existir qualquer tipo de vínculo positivo entre o casal, o que gera grandes problemas a longo prazo.

Com o passar do tempo, cada um vai se sentir cada vez mais diminuído pelo outro e o desgaste irá se tornar algo insuportável. O resultado final? Um relacionamento sem amor, tesão, paixão, entrega e comunicação.

Ao chegar nesse ponto, o fim do relacionamento se torna algo inevitável. Ainda mais porque nenhum dos dois suporta mais viver em conflito constante.

 

Então, descobriu se o seu relacionamento é uma soma ou diminuição? Caso tenha identificado sinais de desgaste constante na sua relação, é preciso ficar alerta. É provável que a convivência e os conflitos estejam causando danos não só para você, como também para seu/a parceiro/a.

Caso tenha dúvidas sobre o atual estado do seu relacionamento, ou necessite de uma visão mais objetiva sobre ele, não deixe de procurar a ajuda de um especialista.

Ele poderá contribuir para que você descubra qual o seu papel na relação e o que pode ser feito para melhorá-la.


Tagged as , , , , , , , ,



Comentários
    • Dra Vannessa Resende   On   27 de novembro de 2018 em 17:23

      Que bom que te esclareceu. Se quiser propor algum tema para eu abordar, fique à vontade. Vou escrever também sobre algumas dicas para evitar o custo emocional. O feedback de vocês me ajuda a pensar nos temas e elaborar mais ferramentas para ajudar o maior número de pessoas. Obrigada.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *




Cart

View cart