Temos motivos para “minar” a nossa autoestima

Escrito por em 6 de junho de 2018

Perdemos parte nossa autoestima já na infância, devido às distorções familiares e sociais. É muito difícil o mundo adulto entender com profundidade a essência da criança, suas necessidades internas e sentimentos. Já começamos a nos perder da gente mesmo bem cedo. Nos envolvemos em relacionamentos e situações que nos ajudam a resgatar nossas partes perdidas. Às vezes, nos “nutrimos” de alguém que é determinado, assertivo, sabe expressar suas emoções, por exemplo, e aprendemos com esta pessoa. Mas saiba: vamos encontrar dentro de nós características semelhantes, se reconectarmos conosco.

O outro também se beneficia com as características que nós já estamos apropriados e conseguimos expressar. Sempre há troca e aprendizado. Muitas vezes, não enxergamos isso, porque nossas dores e exigências ofuscam o nosso olhar. Bem, primeiramente, vamos tomar consciência de quem somos? Elaborei um pequeno exercício para resgatar a autoestima:

Você deve começar primeiro com a pergunta: o que eu penso de mim? Todos nós vamos encontrar aspectos positivos e negativos dentro de nós. Mas se a pessoa encontrar dentro dela apenas os aspectos negativos – ou mais negativos do que positivos – , isso pode ser um problema.

Uma forma de verificar se existe uma incoerência entre o que a pessoa é e o que ela pensa de si, é perguntar para uma outra pessoa quais seriam as suas qualidades.

Dê uma nota para você e veja o que precisaria acontecer para aumentar a sua pontuação. Faça uma lista. Veja se é possível você investir nesta lista, ou melhor, em você. Bom trabalho!


Tagged as , , , , , , , , ,




Cart

View cart